Notícias actualizadas
  • 09
    05-2024
  • Na obra de reparação da subestrutura da Ponte Governador Nobre de Carvalho, os trabalhos de reparação dos pilares da ponte foram concluídos, e os equipamentos de suporte de peso destinados aos trabalhos de elevação na plataforma de trabalhos, que foram colocados nos passeios dos dois lados da ponte, também vão ...
Aquisição de bens e serviços
  • Aquisição de bens e serviços
    • Doc.
      concurso
    • Result.
      actos públicos
    • Result.
      adjudicação
      • Obra de Remodelação da Plataforma Central de Transportes Provisória do 2º Andar da Zona do Posto Fronteiriço da Parte de Macau do Posto Fronteiriço Hengqin - Obra de Demolição
            • Concepção e Construção para a Reparação dos Pegões da Ponte Principal e dos Maciços de Encabeçamento de Estacas da Ponte da Amizade - 2.ª Fase - Controlo de Qualidade(Civil)
              • Concepção e Construção para a Recepção dos Pegões da Ponte Principal e dos Maciços de Encabeçamento de Estacas da Ponte da Amizade – 2ª Fase – Fiscalização
                • Obra da Protecção Contra Inundações (Marés) e de Drenagem na Zona Marginal do Lado Oeste de Coloane- Serviços de Medição de Trabalhos e Materiais
                  • Aquisição de bens e serviços
                    • Doc.
                      concurso
                    • Result.
                      actos públicos
                    • Result.
                      adjudicação
                      • Obra de Remodelação da Plataforma Central de Transportes Provisória do 2º Andar da Zona do Posto Fronteiriço da Parte de Macau do Posto Fronteiriço Hengqin - Obra de Demolição
                          • Concepção e Construção para a Reparação dos Pegões da Ponte Principal e dos Maciços de Encabeçamento de Estacas da Ponte da Amizade - 2.ª Fase - Controlo de Qualidade(Civil)
                            • Concepção e Construção para a Recepção dos Pegões da Ponte Principal e dos Maciços de Encabeçamento de Estacas da Ponte da Amizade – 2ª Fase – Fiscalização
                              • Obra da Protecção Contra Inundações (Marés) e de Drenagem na Zona Marginal do Lado Oeste de Coloane- Serviços de Medição de Trabalhos e Materiais
                                  Empreendimentos
                                  Empreendimentos
                                  específicos
                                  Com a intenção de melhorar a fluidez do trânsito nas pontes actualmente existentes, nomeadamente nas pontes de Sai Van, Governador Nobre de Carvalho e da Amizade, bem assim como para aumentar a capacidade de circulação rodoviária entre Macau, a Taipa e Coloane, articulando também as necessidades de trânsito devido ao desenvolvimento da Zona A dos Novos Aterros Urbanos, a Administração iniciou em 2010 o projecto de construção da quarta ligação marítima entre Macau e Taipa no lado leste da Ponte da Amizade e, de igual modo, estudou o aproveitamento da referida ligação para acesso principal da ligação entre o posto fronteiriço da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau e a Península de Macau, por forma a diminuir a pressão do congestionamento de trânsito nas redes viárias urbanas.
                                  O sistema do Metro Ligeiro é o primeiro projecto de transporte sobre carris em Macau, encontrando-se dividido em Linha da Taipa, Extensão da Linha da Taipa do Metro Ligeiro até à Estação da Barra, Linha de Seac Pai Van e Linha Leste, destinado à proporcionar um serviço de transporte colectivo conveniente, ecológico, fiável e confortável aos residentes e turistas, no sentido de atrair mais pessoas deslocarem-se de transportes públicos, reduzindo deste modo a utilização dos veículos privados, atingindo assim o objectivo de melhorar o ambiente de mobilidade em geral. Por outro lado, a fim de implementar as «Linhas Gerais do Planeamento para o Desenvolvimento da Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau» para aperfeiçoar a melhor ligação do transporte urbano e ferroviário entre Macau e as cidades do Interior da China, o Governo da Região Administrativa Especial de Macau promoveu ainda a construção da Linha de Hengqin do Metro Ligeiro no intuito de acelerar a interligação das infra-estruturas de transportes, criar um ambiente conveniente e confortável na mobilidade transfronteiriça, concretizando assim o objectivo de fazer a ligação entre o Metro Ligeiro de Macau e a Grande Baía Guangdong-Hong Kong-Macau apenas em uma hora.
                                  O Complexo de Cuidados de Saúde das Ilhas localiza-se na zona adjacente à Estrada do Istmo, no Cotai, num lote de terreno com cerca de 75 800 m2 de área. O empreendimento é constituído por sete edifícios, redes viárias, praças, viadutos, passagens superiores para peões e equipamentos de suporte. O empreendimento tem uma área bruta de construção de cerca de 420 000 m2 e será construído em duas fases, a primeira fase incluiu a construção do Instituto de Enfermagem, Edifício Residencial para Trabalhadores, Hospital Geral, Edifício de Apoio Logístico, Edifício de Administração e Multi-Serviços, bem como o Edifício do Laboratório Central. O Hospital de Reabilitação fará parte da segunda fase de construção. Este empreendimento é acompanhado por duas entidades, Serviços de Saúde é responsável pela elaboração de projecto (peças desenhas + lista de quantidades e orçamento), o Gabinete para o Desenvolvimento de Infra-estruturas é responsável pela construção.
                                  No intuito de aliviar a pressão na passagem transfronteiriça do posto fronteiriço das Portas do Cerco, será implantado um novo posto fronteiriço na parcela de terreno aonde está localizado o mercado abastecedor Nam Yue através do “Acordo-quadro de Cooperação do Novo Acesso Fronteiriço Guangdong/Macau”, e proceder-se-á, conjuntamente, ao reordenamento do Canal dos Patos. O novo posto fronteiriço terá a denominação de “Posto Fronteiriço Qingmao”, e a sua construção constará de um edifício (de posto fronteiriço).
                                  A Ponte de Hong Kong, Zhuhai e Macau situada numa área marítima em coincidência da Ilha de Lingding, na foz do Rio das Perólas, sendo um acesso de grande envergadura sobre o mar ligando a Região Administrativa Especial de Hong Kong, a cidade de Zhuhai da Província de Guangdong e a Região Administrativa Especial de Macau, é uma solução visado a dar respostas aos requerimentos de transporte terrestre de passageiros e mercadorias entre os três territórios de Hong Kong, China continental (em particular, as regiões da costa oeste do Rio das Pérolas) e Macau, nomeadamente, um novo acesso de transporte terrestre em ligação das costas oeste e leste do Rio das Pérolas. O tabuleiro principal da Ponte de Hong Kong, Zhuhai e Macau estende por uma extremidade no lado oeste da ilha artificial junto à Gongbei, Zhuhai, para a extremidade leste com o encontro projectado a situar-se numa outra ilha artificial, junto do braço leste de um túnel submarino, fazendo cruzamento com a linha de limite que demarca os âmbitos de Guangdong e Hong Kong. É um acesso viário de dois sentidos com 3 faixas de rodagem cada, cujo comprimento total será cerca de 29,6 quilómetros. A solução adoptada é integração de pontes e túnel, tendo incluído um túnel submarino de comprimento de cerca de 6,7 quilómetros e duas ilhas artificiais. A concretização da Ponte de Hong Kong, Zhuhai e Macau irá criar uma globalização económica do Delta do Rio das Pérolas, para que os três territórios possam recorrer os efeitos activos trazidos da construção da ponte, que são propícios para impulsionar o desenvolvimento das várias indústrias dentro das regiões do Delta do Rio das Pérolas. Os governos dos três territórios acordaram recentemente no investimento de 15,73 mil milhões de renminbis como capital principal da Ponte de Hong Kong, Zhuhai e Macau, sendo necessária ainda a realização de financiamento através de crédito para cobrir os restantes custos de construção. As três partes irão suportar propriamente os encargos, conforme o consenso recentemente chegado, relativos à construção dos postos fronteiriços e das ligações de acesso nos seus territórios. Com base do acordo acima exposto, as três partes acordaram ainda no suporte em conjunto dos custos de construção da estrutura principal da ponte, no qual o Governo Central decidiu investir em conjunto com o governo da província de Guangdong, num total de 7 mil milhões de renminbis como investimento da China continental no empreendimento. Por seu turno, Hong Kong irá investir 6,75 mil milhões de renminbis e Macau com 1,98 mil milhões de renminbis. Nestes investimentos a entrar pelos três territórios, num total de 15,73 mil milhões de renminbis, a comparticipação da China continental representa a proporção de 44,5% dos capital, Hong Kong por 42,91% e Macau por 12,59%. No momento, a construção do posto fronteiriço de Macau na ilha artificial da Ponte Hong Kong-Zhuhai-Macau entrou também na fase de construção para as superestruturas do respectivo edifício, indo as três regiões avançar com as obras em consonância com o objectivo já estabelecido.
                                  De acordo com Decisão do Comité Permanente da Assembleia Popular Nacional da República Popular da China relativa à delegação de poderes à Região Administrativa Especial de Macau para o exercício de jurisdição no novo campus da Universidade de Macau a instalar na Ilha da Montanha, adiante simplesmente designado por Decisão, deliberada na 9.ª sessão do Comité Permanente da XI Legislatura da Assembleia Popular Nacional da RPC, datada de 27 de Junho de 2009, foi oficialmente aprovado a concessão de uma área de 1.0926 km2 da Ilha da Montanha para o novo campus da Universidade de Macau.
                                  Informação Multimédia